Tutorial: pinhole com potinho de filme fotográfico

quinta-feira, 19 de março de 2020


Como prometi, esse post é um tutorial para fazer uma câmera fotográfica pinhole com potinho de filme fotográfico, como as que usei na oficina do Miguel Chikaoka.

A câmera pinhole feita com lata de aço é bastante conhecida, assim como a de caixa de fósforo que utiliza filme fotográfico em vez de papel. Na câmera com potinho de filme o funcionamento é bastante simples: um retângulo de papel cartão preto com uma pequena janela envolve o potinho. Girando o papel cartão, a janela coincide com o orifício, expondo o papel fotográfico.

A vantagem da câmera feita com potinho de filme fotográfico está em seu design compacto: ela é ideal para ser utilizada em oficinas realizadas em ambientes externos ou com pouca estrutura, já que para carregá-la e revelar as imagens precisamos de uma câmera escura pequena que pode ser feita com uma caixa de madeira, a exemplo das câmeras de revelação utilizadas por dentistas nos consultórios. Outra vantagem é que ela exige pouco papel fotográfico e, por consequência, poucos químicos de revelação. Assim, o material rende e pode ser utilizado mais vezes e por mais pessoas. Uma das maiores dificuldades na difusão da prática da fotografia analógica está justamente no alto custo dos materiais. Então vamos ao passo a passo!

Os materiais necessários são:
- Potinho de filme fotográfico preto (pode ser aquele com tampa cinza)
- Papel cartão preto
- Fita adesiva
- Papel alumínio
- Cola

Ferramentas:
-  Furadeira ou mini retífica
- Régua
- Lápis
- Caneta permanente colorida
- Agulha fina (nº 5)
- Tesoura
- Estilete

Modo de fazer:

1. Meça com a régua a metade da altura do potinho e faça um furo. Eu usei minha mini retífica da Dremel, mas dá para fazer o furo com um prego aquecido, por exemplo. Tome muito cuidado para não se machucar ou queimar!
2. Recorte dois retângulos de papel cartão preto com 12 x 4,5 cm.

Potinho furado e retângulos de papel cartão
3. Cole um retângulo de papel cartão no outro com a parte marrom para dentro. O retângulo final deve ser preto dos dois lados. Com a cola seca, teste o retângulo envolvendo-o no potinho. Talvez seja preciso aparar as pontas com a tesoura.
4. Meça o meio do retângulo reforçado e corte com o auxílio do estilete um quadrado de mais ou menos 0,5 cm de lado. Essa é a janela de exposição.

Janela de exposição

5. Corte um retângulo de papel alumínio de 4 x 3 cm e cole por cima do orifício do potinho com fita adesiva. Passe a fita nos quatro lados do retângulo.
6. Delicadamente, passe o dedo no orifício para que as bordas marquem o papel alumínio.


7. Faça um furo minúsculo com a agulha no papel alumínio, bem no meio do círculo marcado. o buraquinho tem que ser beeem pequeno mesmo.

Dentro do potinho dá para ver um pontinho branco minúsculo. Esse é o furo.

8. Com a caneta permanente colorida, marque o lugar do furo e circule-o. Use de preferência cores chamativas, como a caneta vermelha, já que essa marcação alertará quando o papel fotográfico estiver exposto a luz, ou seja, quando o furo estiver descoberto pelo papel cartão.

Furo sinalizado

9. Envolva o potinho sem a tampa com o retângulo de papel cartão produzido anteriormente colando a ponta extra. Cuidado para a capinha não ficar apertada demais, o que impediria de girá-la, ou folgada demais, o que permitiria a entrada de luz.

10. Coloque a tampa no potinho e sua câmera pinhole está pronta. Para usá-la, basta carregar com o papel fotográfico (4 x 4,5 cm) tomando o cuidado de manter o furo sempre tampado pelo papel cartão. Para iniciar a exposição, gire o papel cartão até a janela coincidir o furo sinalizado pela caneta permanente.


______

A partir de hoje as aberturas dos posts serão ilustradas por mim com desenhos, pinturas e bordados. Quem sabe fotografias? Faz tempo que quero desenhar mais e o blog é um bom incentivo. Para mim, desenhar, pintar e bordar são formas de meditação ativa como a Karina Kuschnir sempre comenta.

Fiz o desenho com canetas Nankin da Sakura tamanhos 01 e 005 e aquarela White Nights, cores neutral black, hanza yellow, cadmium red light, carmine, azure e ultramarine.

2 comentários:

  1. Fiz minha monografia sobre pinhole, há uns 12 anos atrás. Saudades dessa época. Queria refazer, mas não tenho mais contato nenhum de fornecedores de papel fotográfico e químicos. Bel, se puder colocar os contatos desses materiais por aqui, ficarei muito grata. E onde posso encontrar essas caixas de dentistas pra revelar as fotos?

    ResponderExcluir
  2. Oi, Carol! Te respondi pelo Instagram, né? Mas deixo a resposta aqui para outras pessoas também.

    Nas oficinas que eu dou, uso os materiais da Ilford, tanto papéis como químicos. Eles podem ser encontrados em lojas especializadas através de uma busca no Google. Mas eles são importados e caros. Existe uma marca nacional que vende kits artesanais em menor quantidade e mais baratos, o Lab Clube (https://www.labclube.com/). Já comprei o kit de cianotipia e é ótimo.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.
Voltar ao Topo